Posted by admin on 12 de junho de 2011 in APRESENTAÇÃO with No Comments


Inúmeros candidatos ao conhecimento das informações espíritas – portadoras dos relevantes mecanismos para a reforma íntima – detêm-se, inconseqüentes, na expectativa de milagres, que os não há, para a solução de problemas que eles próprios criaram e continuam gerando, ou esperam que a simples adesão formal a uma Sociedade, onde se divulga o Espiritismo, é suficiente para plenificá-los.Fixados ao atavismo do maravilhoso e do sobrenatural, perseveram na crença leviana de que os Espíritos desencarnados tudo sabem, tudo podem , com a missão expressa de resolver as dificuldades humanas, desse modo, candidatando as criaturas à ignorância e ao atraso.

Acostumados às notícias extravagantes do misticismo que envolve a mediunidade e dos tabus em torno das comunicações espirituais, negam-se ao estudo sério, ou intentam-no, logo o abandonando, apoiados às bengalas psicológicas do comodismo de que lhes parece difícil a absorção do conhecimento espiritual, seja pela impossibilidade de manter a atenção, ou por deficiência de memória, ou ainda por perturbações de vária ordem, que afligem, adormecem, incomodam.

A argumentação simplista não procede, porquanto, em outras áreas do comportamento, seja no trabalho, no relacionamento interpessoal, nas pesquisas e cursos, se não houver um sincero interesse e legítima dedicação, ocorrem os mesmos fenômenos perturbardores, desestimulantes.

Toda experiência nova é desafio, caracterizado por dificuldades, superáveis, que mais despertam os valores morais de quem a deseja vivenciar. No que diz respeito àquelas de complexidade profunda, quais as de transformação do homem velho em um novo ser, os patamares a conquistar são múltiplos, revestidos de compreensíveis impedimentos.

Não se alteram hábitos doentios, perniciosos, de um momento para outro, com apenas a disposição, sem o correspondente esforço para consegui-lo.

A transformação interior para melhor, que o conhecimento espírita propicia, é precedida de um necessário despertar para a aceitação de novos e preciosos valores morais, que satisfazem e harmonizam a criatura.

Desse modo, ao desejo de crescimento, devem aliar-se o esforço contínuo e o devotamento às idéias renovadoras, trabalhando-se por entender as diretrizes que se lhe apresentam, experimentando e insistindo na sua implantação no mundo íntimo.

A vitória de qualquer tentame chega após a permanência na sua execução.

*

Substitui, mediante as informações libertadoras do Espiritismo, os velhos hábitos, um a um, adotando novo comportamento mental, e, depois, vivencial, a fim de que a renovação se te faça contínua, incessante.

Fixa-te no propósito de vencer os velhos condicionamentos e adota as propostas de ação positiva, que te auxiliarão no crescimento íntimo.

Liberta-te dos instrumentos frágeis de justificação, evitando as fugas psicológicas à realidade, à responsabilidade.

Insiste na lapidação das arestas grosseiras da personalidade e adapta-te ao novo modo de entender e ser, incorporando à conduta as diretrizes espirituais.

Dar-te-ás conta dos benefícios imediatos que advirão, das soluções aos problemas que surgirão, enfim, de que o empenho se coroa de êxito na razão direta do esforço encetado.

*

Não foi fácil a Simão Pedro transferir-se do mar da Galiléia, onde pescava com simplicidade, para a experiência difícil no oceano tumultuado da humanidade…

Foi grandemente dolorosa a transferência psíquica, emocional e humana de Saulo de Tarso, da exaltação judaica e da opulência do Sinédrio, bem como de uma família abastada, para a atividade áspera de artesão e apóstolo de Jesus…

Maceradora foi a conduta da equivocada de Magdala, ao adotar as lições do Mestre como regra de iluminação íntima, que conseguiu a duras penas…

A História está repleta de heróis da transformação para melhor, que todos respeitam, porém, são incontáveis os conquistadores anônimos do continente da alma, que estavam perdidos e se encontraram.

O Espiritismo hoje, revivendo Jesus ontem, oferece os valiosos esclarecimentos para a felicidade, a auto-descoberta, a iluminação íntima libertadora.

Para consegui-lo é, primeiro, necessário despertar.

* * *Franco, Divaldo Pereira. Da obra: Momentos Enriquecedores.
Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis.
Salvador, BA: LEAL, 1994.

 

 

Posted by admin on 6 de junho de 2011 in APRESENTAÇÃO with No Comments


 

Use calma. A vida pode ser um bom estado de luta, mas o estado

de guerra nunca uma vida boa.

*

Não delibere apressadamente. As circunstâncias, filhas dos

Desígnios Superiores, modificam-nos a experiência, de minuto a

minuto.

*

Evite lágrimas inoportunas. O pranto pode complicar os enigmas

ao invés de resolvê-los.

*

Se você errou desastradamente, não se precipite no desespero.

O reerguimento é a melhor medida para aquele que cai.

*

Tenha paciência. Se você não chega a dominar-se, debalde

buscará o entendimento de quem não o compreende ainda.

*

Se a questão é excessivamente complexa, espere mais um dia

ou mais uma semana, a fim de solucioná-la. O tempo não passa

em vão.

*

 

A pretexto de defender alguém, não penetre o círculo barulhento.

Há pessoas que fazem muito ruído por simples questão de

gosto.

*

Seja comedido nas resoluções e atitudes. Nos instantes graves,

nossa realidade espiritual é mais visível.

*

Em qualquer apreciação, alusiva a segundas e terceiras pessoas,

tenha cuidado. Em outras ocasiões, outras pessoas serão chamadas

a fim de se referirem a você.

*

Em hora alguma proclame seus méritos individuais, porque

qualquer qualidade excelente é muito problemática no quadro de

nossas aquisições. Lembre-se de que a virtude não é uma voz que

fala e, sim, um poder que irradia.

Do Livro Agenda Cristã, cap 10 de Francisco Cândido Xavier pelo Esp´

irito de André Luiz

Bem Vindo Ao nosso Site

Esperamos que você consiga encontrar respostas para suas perguntas!